Solicite um orçamento

Suspensão

À primeira vista, o sistema de suspensão do carro parece ser algo simples – porém, ele vai muito além das molas e amortecedores. Além disso, cada tipo de veículo necessita de um tipo de suspensão e, por conta disso, existem diferentes tipos de suspensão disponíveis no mercado.

A seguir, explicamos detalhadamente o que é esse sistema, bem como a importância de realizar a manutenção preventiva em todas as revisões. Fora isso, descubra o porquê da Boss Pneus ser a melhor opção para você!

O que é o sistema de suspensão?

Componente responsável pela sustentação do carro, o sistema de suspensão funciona, em tempo integral, ligando o chassi às rodas. Isso garante ao auto que as suas rodas sempre fiquem em contato com o solo, que os impactos que sofrem sejam absorvidos e que os passageiros do carro fiquem confortáveis durante uma viagem de longa distância.

Além dos dois componentes mais conhecidos entre as pessoas, as molas e os amortecedores, também faz parte do sistema de suspensão os seguintes elementos: bandeja, pivô, batente do amortecedor, barra estabilizadora e buchas de borracha. 

Descubra a função de cada um desses elementos abaixo:

Amortecedores

Um dos principais itens da suspensão, o amortecedor funciona juntamente às molas a fim de absorver os impactos sofridos pelo veículo. Sem a sua presença, o carro ficaria oscilando continuamente enquanto trafega pelas ruas.

Molas

Assim como os amortecedores, as molas também funcionam em prol da diminuição dos impactos que o carro sofre, absorvendo-os. Normalmente são peças instaladas na coluna de suspensão ou em suportes específicos.

Bandeja de suspensão

Conhecido também como braço oscilante, a bandeja de suspensão é responsável pela união da coluna da suspensão do carro ao chassi. Sua principal função é dar suporte à coluna, uma vez que seu funcionamento é constante e necessita de um ponto fixo.

Pivô de suspensão

O pivô, além de permitir que a coluna de direção gire em torno de seu próprio eixo, também a auxilia nos movimentos que o veículo faz frequentemente (de sobe e desce), permitindo que o braço oscile.

Batente do amortecedor

O batente do amortecedor, ou coxim, é uma peça que se encaixa na haste do amortecedor, servindo como meio de ligação entre o conjunto de amortecedores e molas à carroceria do automóvel.

Barra estabilizadora

Elemento que liga as duas colunas de suspensão, a barra estabilizadora permite uma maior estabilidade ao carro, além de transferir força às quatro rodas de maneira equivalente.

Buchas de borracha

Peças que impedem o atrito de ferro com ferro, as buchas permitem que a bandeja de suspensão se movimente sem gerar barulho. Por serem feitas de borracha, é muito comum que se desgastem, principalmente quando há vazamento de óleo.

Tipos de suspensão

Como já mencionado, cada tipo de veículo necessita de um tipo de suspensão específico. Conheça os que são existentes no mercado atual: 

Suspensão ativa

Composta por sensores que coletam dados da pista em que o carro está, a suspensão ativa proporciona ao motorista antecipações de irregularidades.

Eixo rígido

Tipo de suspensão mais simples, o eixo rígido tem uma barra que liga as duas rodas e é fixada no chassi. Atualmente, é usado apenas em automóveis off road e militares.

MacPherson

Suspensão independente idealizada na década de 40, a suspensão MacPherson é bastante utilizada na indústria de automóveis e pode ser instalada tanto na dianteira quanto na traseira do carro. 

Triângulo duplo

Outro tipo de suspensão independente, o triângulo duplo (ou duplo A) possui dois braços em forma da letra V. Por ser rígida, sua utilização é mais comum em carros esportivos.

Multilink

Também independente, a suspensão multilink é um avanço do triângulo duplo, pois, ao invés de ter apenas dois braços, tem três ou mais. Essa quantidade de braços possibilita o controle de movimento em várias direções.

Suspensões modificadas

Com a cultura de modificação das suspensões nos automóveis, há alguns outros tipos de sistema de suspensão no mercado, tais como:

  • Suspensão fixa;
  • Suspensão de rosca;
  • Sistema de suspensão a ar;
  • Suspensão para GNV.

Quando trocar o sistema de suspensão?

Por mais que o sistema de suspensão seja composto por diversos itens, normalmente são apenas algumas que são trocadas quando se desgastam, sendo as mais comuns os amortecedores.

Assim como qualquer outro tipo de problema que o carro apresenta, a suspensão também dá sinais quando há algo errado. Entre os pontos que você deve ficar de olho são:

  • Desgaste irregular ou precoce dos pneus;
  • Marcas de óleo no chão;
  • Ruídos ou pancadas secas na região da carroceria quando estiver em ruas com muitos buracos;
  • Iluminação irregular da via;
  • Freio travado;
  • Movimentos excessivos da carroceria quando passar por alguma lombada.

A importância de realizar a revisão preventiva aqui na Boss Pneus!

Estar em dia com os componentes de seu carro é imprescindível para que uma boa segurança seja proporcionada. Por isso, além da revisão dos pneus, freios e balanceamento e alinhamento, revisar o sistema de suspensão também é muito importante.

Sendo assim, ao observar aspectos estranhos em seu auto, como os que citamos ou, ainda, outros, venha imediatamente à Boss Pneus para olharmos e detectarmos o problema. Caso tudo esteja dentro dos conformes, a dica é fazer uma revisão completa na parte de suspensão a cada 7 mil quilômetros rodados.

Para todos os casos, conte conosco. Temos em nossa empresa os melhores profissionais e as melhores tecnologias, a fim de proporcionar mais profissionalismo a quem realmente merece: você! 

se interessou? SOLICITE SEU ORÇAMENTO

Preencha o formulário abaixo e entraremos em contato o mais breve possível.

Horário de atendimento

de segunda à sexta 08:00 à 18:00

como chegar